E agora? Eu quero casar com ele/a, mas não quero casar com ele/a

10-fatos-interessantes-do-amor-1-30-1575

             Quando o assunto é relacionamento, principalmente os amorosos, as coisas sempre se complicam um pouquinho, pois sair de uma vida solo, para uma vida compartilhada, não é a coisa mais fácil do mundo. E quando o assunto é casamento, então?? Nossos pensamentos se transformam num emaranhado de coisas que ninguém é capaz de arrumar, só nós mesmos. E olhe que não são todas as vezes que conseguimos.

                   Mas a pior duvida é quando surge o pensamento “Eu quero casar com ele/a, mas não quero casar com ele/a”, ai sim que é complicação.

                   Mas porque isso? Porque um sentimento tão contraditório? Querer casar com uma pessoa, mas ao mesmo tempo não querer. Loucura…

                     Isso acontece por três motivos principais, não que não tenha outros, mas vamos aos mais comuns.

Motivo Um: Podemos gostar de uma certa pessoa, mas ao mesmo tempo sermos inseguros, e isso não nos deixar querer casar com a mesma. É quando bate a sensação de impotência, quando pensamos se é a coisa certa a se fazer, se é à hora certa, se a pessoa é a nossa alma gêmea, se estamos financeiramente adaptados para um casamento, se tudo vai dar certo. É quando ficamos com medo de deixarmos nossa vida, para a compartilharmos com outra pessoa, de ter que se unir com outra pessoa, deixarmos de fazer nossos afazeres corriqueiros, para encaixarmos novos afazeres e deveres, e tendo que “depender” da “aprovação” de uma segunda opinião.

Motivo dois: Também podemos querer casar com uma pessoa, e não querer ao mesmo tempo, pelo fato de experiências passadas ficarem nos atormentando. Isso acontece por termos sidos traídos em outrora, por termos sofrido por conta de alguém, por nunca conseguirmos uma relação duradoura… E até mesmo pelas experiências dos outros, quando, mesmo sem nunca termos nos relacionado com alguém, ficamos com medo de tentar, já que vemos os sofrimentos dos outros e não queremos aquilo para nós, quando vemos nossa mãe ser agredida pelo nosso pai, por exemplo, uma prima que foi traída pelo esposo, um tio que foi enganado pela mulher, um vizinho que se separou… Dentre muitíssimas outras situações. Situações das quais ficamos imaginando como se fosse a nossa realidade, que só porque aconteceu com alguém próximo a nós, também vai acontecer com a gente.

Motivo três: Esse é o motivo mais comum de todos para querermos casar com alguém, e não querermos… É o Ego. E que chega acompanhado da Carência e da Vergonha.

                         A maioria dos casamentos, principalmente os de hoje em dia, não são duradouros por conta de uma pessoa não amar a outra, isso mesmo, não a amor, mas sim o ego. Nossa sociedade deixa explicita a competição que a entre os humanos, sempre o que “fala” por ultimo é considerado o/a mais forte, o/a vencedor/a, a pessoa mais poderosa, e isso também ocorre nos relacionamentos. Você pode ver isto no começo de um relacionamento, ninguém nunca quer dar o primeiro passo, nunca quer chamar para sair, nunca quer chamar a outra pessoa para conversar… Sempre a uma espera que a outra venha fazer isso primeiro, pois se não, se for “eu” a chamar alguém para algo, estarei mostrando fragilidade. O ego nos faz querer ser superior, querer nos mostrar para as outras pessoas como os mais fortes… “Eu que domino o outro”, “Ele/a faz tudo por mim”, “Eu que a/o conquistei”, “Eu que a/o dei um pé-na-bunda”… E às vezes não queremos casar por isso, por não amar a outra pessoa, por ela ser apenas um “prêmio” para mostrarmos a todo mundo, e não um amor.

                          E com o ego, também a carência… Queremos e não queremos casar com alguém por nos sentirmos só. Queremos porque internamente nos sentimos só, nos sentimos desamparados, tristes, depressivos, com medo. Querendo alguém para nos fazer companhia, nos dar apoio, nos ajudar a superar nossas fraquezas… E ao mesmo tempo não queremos porque sabemos que não gostamos da mesma, por sabermos que só estamos a usando para tentarmos chegar a felicidade, que só estamos tentando achar uma escada para subir na piscina da vida, mas que no fundo,  no fundo, essa pessoa que ‘queremos” casar, é praticamente nada. Não é a pessoa que realmente queremos para viver junto a nós para sempre.

                         Mas de todo o modo, só depende de nós, só de nós. Mesmo que a relação seja entre duas, três, quatro, mil pessoas, continuar nela ou não, só depende, individualmente, de cada. Não no modo coletivo, mas sim de cada um.

                       Agora se vale apena seguir numa relação só para se sentir aceito na sociedade, para não ser o único/a solteiro/a do grupo, por medo de ficar só o resto da vida, mas não amar de verdade a outra pessoa… Eu não sei.

Namastê!!

Anúncios

3 comentários em “E agora? Eu quero casar com ele/a, mas não quero casar com ele/a

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s