O mito dos Signos

images (8)

Áries

                 Ares o deus da guerra, filho de Zeus e Hera, descia do Olimpo em seu carro de fogo. Os romanos o clamavam como Marte. Encarna o espírito da batalha expressando-se através da força bruta. Vivia em Trácia, um país povoado de cavalos selvagens e guerreiros. As amazonas, habitantes também de Trácia eram tidas como descendentes de Ares. Este deus impetuoso e audaz não valoriza a ideologia. Lutava indiscriminadamente vencendo os obstáculos a qualquer preço. Não tem o senso de justiça aperfeiçoado. Estimula uma ação física imediata aos ímpetos emocionais. Vivia intensamente o momento.

               Em Roma, já com nome de Marte, foi inicialmente cultuado como deus agrícola associado a tempestades, mas pouco depois foi tratado como deus guerreiro. Tornou-se grandioso na época da expansão romana. Após cada vitória eram realizadas festas em seu nome. Como princípio masculino, Ares era um grande conquistador tendo tido muitos filhos, frutos de suas aventuras amorosas. Porém, dedicou-se como amante carinhoso a Afrodite, deusa do amor e da beleza. Da união de Ares e Afrodite nasceram quatro filhos: Amor, Harmonia, Deimos e Fobos.

Touro

                  Afrodite, a nascida das espumas, era filha de uma mistura do sêmen de Urano e da água do mar. Era cultuada em Roma como Vênus, deusa do amor e da beleza. Indolente e caprichosa preferia o prazer ao trabalho árduo. Vingava-se daqueles a quem não conseguia seduzir. Apesar de bela e irresistível, Afrodite foi obrigada a casar com Hefestos. Este era feio e coxo, embora fosse hábil. Cobria Afrodite das mais belas jóias e, ainda assim, a bela deusa traiu seu esposo de várias maneiras. Seu grande amante foi Ares, com quem gerou quatro filhos: Eros (Amor), Harmonia, Deimos e Fobos.

              O grande amor de Afrodite foi Adônis. Este foi entregue a Perséfone para criá-lo. Apaixonada também pelo rapaz, Perséfone contou a Ares da traição de Afrodite. Ares transformou-se num animal selvagem e quando Adônis saiu para caçar foi atacado e morto pelo amante enciumado. Assim, Afrodite sentiu a mesma dor que impusera a todos os seus amantes, naquele momento em que Adônis morrera.

Gêmeos

                Exilado na Etólia, Tíndaro, o rei de Esparta, apaixonou-se por Leda, a filha do rei. Casaram-se e, na noite de núpcias, Leda foi banhar-se no lago encantando Zeus, o senhor do Olimpo. Este disfarçou-se em um belo animal que copulou com Leda. Na mesma noite, Leda foi ter com seu esposo tendo sido fecundada então, duas vezes.

               Após meses, foram gerados Pólux e Helena e, Cástor e Clitemnestra. Os dois primeiros foram considerados como filhos de Zeus e, os dois últimos como filhos de Tíndaro. Assim sendo, Pólux era imortal e Cástor semimortal. Na festa de casamento dos sobrinhos de Tíndaro, Pólux e Cástor tentaram raptar as noivas e Cástor foi assassinado. Desesperado com a falta do irmão, Pólux suplicou a Zeus que lhe retirasse a imortalidade para que pudesse encontrar-se novamente com seu irmão. Foi então permitido por Hades, que os gêmeos pudessem alternar a imortalidade podendo ficar juntos algum tempo.

Câncer

               Para combater Hércules em seu oitavo trabalho, o Grande Caranguejo foi enviado para auxiliar a Hidra de Lerna nesta tarefa. Agarrou-se aos tornozelos de Hércules que quase sucumbiu, não fora sua vontade de sobreviver. Após tamanho esforço, Hércules destruiu o caranguejo bem como a Hidra.

                Este crustáceo foi, então, eternizado na constelação de Câncer.

Leão

              Héracles, também conhecido como Hércules, para purificar-se depois de ter matado seus filhos e sobrinhos, após uma crise de loucura, teve que ser submetido a uma dura prova, realizar com sucesso doze trabalhos.

               O primeiro deles era o de capturar um feroz leão que se escondia no bosque de Neméia. O animal devorava todos sem piedade. Inicialmente, Héracles usou arco e flecha que nem sequer arranharam o animal. Em seguida usou uma espada de chumbo e, após tentou encurralá-lo com uma clava. De nada adiantou… Foi aí que decidiu partir para a briga corpo a corpo com a fera. O destruindo e usando sua pele. O transformando na constelação de leão.

Virgem

               Existe um outra versão dada pelos egípcios ao mito de Hermes. Ele, como intermediário entre deuses e homens se encaixa mais com o aspecto geminiano, porém como escriba do deus Horus, egípcio, se coaduna com a natureza virginiana.

              Sob esta perspectiva, Mercúrio THOTH era um grande mago com poderosos poderes de cura. Podia, inclusive, ressuscitar pessoas. Foi considerado o autor intelectual do “Livro dos Mortos” onde inclusive são descritas técnicas para se obter a ressurreição. Freqüentemente o estado de saúde era restaurado pela utilização de frases mágicas aplicada ao chackra da garganta do sofredor. Era também versado em Astrologia, Astronomia e Artes Mágicas.

Libra

              Páris, filho dos reis de Tróia, Hécuba e Príamo, segundo o oráculo, Páris seria o destruidor de Tróia. Foi então abandonado, após seu nascimento, num monte para que ali morresse. Dias após um pastor encontrou o recém-nascido sendo amamentado por uma ursa. Pegou então o pequeno ser e introduziu-o entre os pastores. para que por eles fosse criado. Páris cresceu forte, imponente e zeloso pelo seu rebanho. Numa ocasião ao assistir a luta entre um de seus animais e outro touro,decidiu pela vitória do outro com completa imparcialidade.

             Numa outra ocasião coube a Páris escolher entre as três deusas do Olimpo, a mais bela. Usou de toda diplomacia e astúcia para não ofender a nenhuma delas, porém foi-lhe determinado por Zeus que apenas uma deveria ser a escolhida. Após a análise bem feita, Páris acabou por decidir-se por Afrodite, uma deusa bela, sedutora e que lhe prometera cumplicidade com a futura esposa Helena. Esta, na verdade, era esposa de Menelau. Páris, ardilosamente usurpou a esposa de Menelau e seus tesouros e que custaram a Menelau, sua vida e, a Tróia, sua ruína. Porém, foi também em combate que Páris feneceu. Este personagem, no entanto, mostrou-se bastante covarde nos embates corpo a corpo o que fez Helena decepcionar-se e finalmente acreditar que não estava diante do herói que ela pensava, do seu par ideal.

Escorpião

                Entre os doze trabalhos que Héracles (Hércules) deveria realizar, o oitavo deles era destruir um terrível monstro que vivia numa caverna dentro de um pântano (a Hidra de Lerna). Na verdade, a Hidra era a guardiã dos infernos. Bastava instilar seu hálito pútrido no local onde aflorava para que perecessem flora e fauna local quase que instantaneamente. Após transcender todos os perigos que o pântano oferecia, Héracles começou a lançar flechas de fogo para que o monstro saísse de sua toca.

                 Porém, o terrível animal era praticamente imbatível pois a cada cabeça arrancada duas novas surgiam cheias de um ímpeto mortal. Surgiu então um caranguejo gigante que mordeu os calcanhares de Héracles mas que foi destruído imediatamente tamanha a ira do herói. Auxiliado por Iolau, armado com ramos flamejantes da floresta que ardia nas proximidades, Héracles ceifava as cabeças da Hidra e Iolau queimava o pescoço impedindo, desta forma, que novas cabeças nascessem. Ao mesmo tempo, desencravou o grande monstro da obscuridade em que se encontrava em direção aos céus, elevou sua horrenda cabeça que começou a murchar lenta e inexoravelmente com o bater dos raios solares.

                 Héracles apoderou-se então do que restou do monstro e guardou como um grande tesouro, enterrando-o sob uma rocha. Sendo guardado como um escorpião.

Sagitário

                  Segundo a lenda, Íxion e Dia iriam se casar. Dia era filha de um poderoso e abastado rei, Dioneus. Ambicioso e sem escrúpulos, o noivo matou centenas de convidados queimados com carvão em brasa quando os mesmos dirigiam-se para o banquete no castelo.

               Como pena por tão medonho crime, Íxion foi exilado da Grécia e condenado a ter uma vida errante, sem destino. Apiedado de tamanho infortúnio, Zeus levou-o para o Olimpo. Este, porém, tentou seduzir a esposa do próprio Zeus, mas que a ele tudo contou. Assim, para vingar-se, Zeus criou uma mulher feita de nuvem à semelhança de Hera, sua esposa. Íxion como vivia bêbado não observou a artimanha e, da união dos dois nasceu CENTAURO, uma figura meio humana meio animal e Néfele, a esposa nuvem, desfez-se em prantos.

Capricórnio

              Pomona vivia em seu jardim cuidando das flores e das plantas, dedicando todo o seu tempo neste árduo e belo trabalho que, no entanto, a tornava solitária. Ignorava também todos que dela se aproximassem com intenções afetivas. Vertumo também era extremamente dedicado ao cultivo de suas terras e cuidava para que as mesmas sempre estivessem bem tratadas. Adorava flores e frutos.

             Verdumo era apaixonado por Pomona e pensava em tudo para poder conquistá-la, mas temia sua indiferença. Fez várias tentativas para aproximar-se da amada, todas infrutíferas. Resolveu então transformar-se em ceifeiro, após em lavrador, em vinheiro e, por fim numa velha senhora. Usando destas artimanhas, Verdumo foi-se declarando até que resolveu mostrar sua verdadeira identidade. Aí, quando Pomona viu seu rosto iluminado pelos raios de sol, apaixonou-se também pelo rei da Etrúria e os dois puderam unir-se pelos laços do amor e do matrimônio.

Aquário

            A vida humana era considerada miserável e dolorosa de ser vivida. Zeus então resolveu acabar com tudo julgando que nenhum homem era merecedor da proteção de quaisquer dos deuses do Olimpo. Pensando assim, Zeus determinou que se fizesse o dilúvio. Sabendo do que estava para acontecer, Prometeu avisou a seu filho Deucalião e o orientou para construir uma grande arca. Nela seriam colocadas a esposa, os familiares e as provisões necessárias.

            Choveu intensamente durante nove dias e nove noites. O planeta todo transbordava em água e a arca de Deucalião foi até o Monte Parnaso, um dos locais não invadido pelas águas. Desembarcaram em terra firme e imediatamente ofereceram um sacrifício a Zeus em agradecimento por suas vidas, aparentemente as únicas que restaram no planeta Terra. Porém a medida que as águas foram descendo, o casal entristecido via animais e pessoas mortas. Desesperados, pediram a Zeus que a raça humana fosse reconstituída.

                 Assim, foram orientados a jogarem pedras para trás. Cada pedra que Deucalião jogava, transformava-se em um homem e as pedras de sua esposa, em mulheres. A Terra foi então repovoada, porém pouco depois o homem voltou a apresentar os mesmos padrões de comportamento e nunca houve mais paz.

Peixes

           A princípio acreditava-se que haviam apenas dois exemplares. Partênope e Lígia. Versões posteriores acrescentam Leucósia como o terceiro elemento. Uma tocava lira, outra cantava e a terceira tocava flauta. Eram jovens de uma beleza sem par e integravam o cortejo da misteriosa Perséfone. Quando Hades, o deus dos infernos raptou Perséfone, as sereias pediram aos deuses asas para que pudessem procurar sua ama em todos os lugares. Há uma versão que Deméter, a mãe de Perséfone, irada com seu rapto, subtraiu as asas das sereias e transformou-as em monstros.

                 Outra versão conta que Afrodite, enciumada com a beleza de suas concorrentes, transformou-as em sereias ou seja metade mulheres e da cintura para baixo peixes para que nunca pudessem vir a usufruir dos prazeres do corpo.

                   Como empregadas de Perséfone, agora a rainha dos onfernos, as sereias estavam encarregadas de levar as almas para sua senhora. Ficavam muna ilha do Mediterrâneo aguardando a passagem de barcos com pescadores e marinheiros para depois de enfeitiçá-los com sua beleza e cânticos, as vítimas sucumbissem e, então cumpririam a missão de levar-lhes as almas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s